releases Toggle

BRASIL CAI DE 5º PARA 7º LUGAR NO RANKING MUNDIAL DE CRUZEIROS MARÍTIMOS

O Brasil perdeu duas posições no ranking mundial de transporte de passageiros em Cruzeiros Marítimos, caindo da quinta para a sétima colocação, segundo dados da CLIA (Cruise Lines International Association).

A queda vem sendo alertada há bastante tempo e prejudica o turismo nacional como um todo: o fluxo de turistas diminui nas cidades-escala; o impacto econômico, gerado pela atividade com a movimentação em bares e restaurantes e a quantidade de passeios turísticos também sentem a queda; e a geração de emprego se retrai, para citar alguns exemplos.

“O Brasil já ocupou a quinta colocação neste ranking, mas, por causa dos altos custos da atividade no Brasil, principalmente tributários, que tem deixado o país menos competitivo, estamos perdendo posições para outras regiões, como a Australásia”, conta Ricardo Amaral, presidente da CLIA Abremar Brasil (Associação Brasileira de Cruzeiros Marítimos), que ainda ressaltou que, com verão simultâneo ao nosso, esses destinos presenciam o avanço de seu turismo marítimo: roteiros para Buenos Aires cresceram 27% na temporada 2012/2013 e a movimentação na Australásia (região que comporta Austrália, Nova Zelândia e Indonésia), crescerá 155% até o final do ano.

 

Número de passageiros transportados (2011)***
Classificação segundo a CLIA (Cruise Lines International Association)

1° – USA – 10,44 milhões
2° – Inglaterra – 1,7 milhão
3° – Alemanha – 1,38 milhão
4° – Itália – 923 mil
5° – Canadá – 763 mil
6° – Espanha – 703 mil
7° – Brasil – 694 mil
8° – Austrália – 623 mil

*** A CLIA considera o ano de janeiro a dezembro.

 

 

Comments are closed.